Poluição x Acidentes de trânsito

Poluição X Trânsito
Quem mata mais?
Se você respondeu poluição, acertou em cheio, estudos realizados pela Faculdade de Medicina da USP e dados colhidos pela Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental e da OMS, trazem números alarmantes, pesquisa realizada nas duas maiores metrópoles do país, São Paulo e Rio de Janeiro, somente no Rio de Janeiro morreram 34.194 pessoas em São Paulo somente em 2011, 15.700 pessoas vieram a óbito em razão da poluição.
A poluição dos automóveis 
( 90% em SP e 77% no RJ) matam mais que os acidentes de trânsito de acordo com o Instituto Saúde e Sustentabilidade ligado a USP, na cidade maravilhosa no ano de 2011 foi de 4.566, 50% a  mais que os óbitos com acidentes de trânsito, na ordem de 3.044, já em São Paulo a poluição provocou o dobro de mortes, 15.700 frente aos 7.867 originados em acidentes de trânsito, segundo o mesmo Instituto, as projeções para as mortes por poluição em São Paulo chegará a 256 mil pessoas até 2030.
No Rio de janeiro calcula-se que nada mais, nada menos do que 14 pessoas em média morreram por dia, devido a má qualidade do ar, entre os anos de 2006 e 2012, totalizando 36.194 mortos.
Estima-se que muito em breve as mortes por poluição ultrapassarão as mortes causadas por câncer de mama, próstata e aids nos dois estados.
É certo que os parâmetros brasileiros estão muito ultrapassados uma vez que foram delimitados 25 anos atrás, a ONS tem sua medição três vezes superior a da legislação brasileira, sendo muito mais rígida.

A Poluição está entre os fatores de causa mortis mais relevantes
Os óbitos em São Paulo, geralmente são causados por doenças respiratórias como asma, bronquite e câncer, já no Rio de Janeiro, câncer de pulmão, infecções das vias respiratórias além de pneumonia, são casos mais frequentes oriundos da poluição do ar.
Segundo o Ministério do Meio Ambiente, as emissões veiculares de CO², gás responsável pelo efeito estufa, foram reduzidos drasticamente, passando de 13 mil partículas para 10 mil, isso nos anos de 1991 e 1992, afirmando ainda que foram impostos as motos são os mais rigorosos do mundo, mesmo assim, as emissões de CO² continuam a subir, preocupado com isso o governo federal criou o programa Inovar Auto em 2013, que condiciona a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) à redução das emissões CO², desejando assim que os carros se tornem mais econômicos, segundo a ANFAVEA, associação das montadoras, motores mais econômicos e menos poluentes estarão no mercado já a partir de 2016, é conferir para ver.
 
O Rio de Janeiro tem que preservar mais suas belezas naturais
Após toda essa explanação, faz-se necessário apelar a consciência das pessoas, invocando nelas a consciência de que temos responsabilidades, que todos podemos fazer a diferença com pequenas mudanças de hábito, como usar menos os transportes individuais e mais os coletivos, sei bem que vocês todos agora estão me fazendo careta e me chamando de louco, afinal quem no Brasil não sabe que os transportes coletivos são péssimos? São mesmos! Mas também sei que os mesmos só irão melhorar quando esta camada da população passar a utilizar os transportes coletivos, com clientes mais esclarecidos, certamente haverá melhorias nos transportes de massa, as reclamações e sugestões aparecerão, forçando assim, governos e iniciativa privada a investirem cada vez mais na melhoria da mobilidade urbana, lembrem-se país rico não é aquele que todos tem carro e sim aquele país onde mesmo tendo carro as pessoa utilizam de transportes de massa como trens, metrôs, ônibus e por que não dizer as bicicletas, que nada poluem e ainda trazem benefícios a saúde de quem as usa.
 
Planetas reflitam e se conscientizem!
 
Deixo aqui a reflexão para cada um de vocês leitores deste blog e do Planeta Jurídico Consciente, pensem em como cada um de vocês pode ajudar a reduzir a poluição e o uso racional das nossas riquezas naturais, não se esqueçam, agindo local pensando global, tudo está interligado, toda a poluição que enviamos ao Meio Ambiente, o mesmo se encarregará de mais cedo ou mais tarde nos devolver, seja na forma de fenômenos naturais em maior escala que o normal, seja na falta de água ou de energia entre outros, a única certeza que temos que tudo volta para nós, então, ajudando a salvar o planeta, estamos nos ajudando.
Saudações ecologicamente corretas.
Carlos Avel!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s