PJC – Energia a partir de restos de madeira

 

A  Alemanha é exemplo de um país que aproveita restos de poda e jardinagem na geração de energia e adubos.  Com a criação da Lei da Energia Renovável em 2000,  a geração de energia sustentável na Alemanha ganhou impulso impressionante. Enormes pedaços de troncos e folhas passaram a ser triturados e reutilizados, ajudando a promover uma economia mais sustentável.

Na Alemanha a questão ambiental e econômica pesara bastante na hora da escolha pelo reaproveitamento deste material, pois enquanto na compostagem (processo biológico que forma o adubo)  a tonelada custa 40 Euros, no mercado energético o valor salta para 100 Euros a tonelada. Por lá são coletados 14.500 toneladas/dia de resíduos de poda e jardinagem, sendo 95% deste material reaproveitado como adubo ou gerando energia em indústrias.

unnamed (1)

Infelizmente essa é uma realidade ainda distante do Brasil.  Lá onde este material que parece lixo tem grande valor econômico e ambiental, por aqui é enterrado em aterros sanitários.   Não existe no país estatística que mensure a quantidade de resíduos de poda e jardinagem. Sabe-se apenas que somente no Rio de Janeiro e em São Paulo, são 300 toneladas diárias de restos enviados à aterros, uma destinação inadequada e cara.

Para se ter uma ideia, o custo por tonelada para destinação de resíduos em aterros é de R$55,00.  No entanto, esses mesmos resíduos poderiam estar gerando recursos ao invés de despesa, seja em forma de adubo ou de energia mais barata, caso tivessem destino mais inteligente. Esse é  mais um exemplo de desperdício em nosso país.

unnamed

Apenas em São Paulo, mais precisamente em Itapira, seis mil toneladas de restos de pé de laranja são transformados em combustível: três indústrias que utilizam este material pararam com a queima de óleo pesado, e além disso, o combustível gerado tem custo 30% menor que os combustíveis tradicionais.

unnamed (2)

Com os custos da energia no Brasil, este momento é propício para começarmos a pesquisar novas matrizes energéticas, mais limpas e renováveis, além do custo menor.

Pensando local, agindo global!

Carlos Avel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s