Energia Solar – Evento em São Paulo.

Hoje venho dividir com você leitor uma alegria: aconteceu em São Paulo em julho o maior evento sobre energia solar da América latina. Expositores e fabricantes de todo o mundo estiveram presentes, apostando no mercado brasileiro, que tem enorme potencial para ser um grande gerador de energia solar, uma alternativa limpa e renovável.

Os custos que antes impediam que a geração de energia solar ganhasse mais espaço no mundo, agora começam a cair com a entrada do parque industrial chinês na fabricação de células fotovoltaicas. Nos últimos 10 anos, os custos dos equipamentos reduziram em 80%, mesmo assim os valores ainda são altos, mas começam a ser competitivos.

Em média se leva de 3 a 6 anos para que o equipamento se pague, parece muito não? Mas trata-se de matemática simples: os geradores de energia solar tem de 25 a 30 anos de garantia dos fabricantes, isto quer dizer que após o equipamento se pagar em 6 anos, você terá 19 anos de energia praticamente gratuita!  Com os valores cobrados hoje em dia, ainda mais com estas bandeiras criadas pelo governo para nos punir pela falta de planejamento do próprio governo na área energética e aliando-se a isso os benefícios ambientais, torna-se cada dia mais interessante se usar este tipo de energia limpa e renovável.

1

Outra novidade apresentada no evento foram as placas fotovoltaicas coloridas. Estas são produzidas para serem utilizadas em fachadas de prédios e casas, que além de ficarem com uma fachada linda,  ainda produz energia renovável. Fiquei maravilhado com o resultado final, o acabamento é lindo, como se fosse um prédio todo espelhado, com a vantagem de ser colorido e útil, permitindo uma geração de energia solar ainda maior, não se restringindo apenas aos telhados ou às fazendas de energia solar, dispostas no terreno de forma linear.

Também me chamou a atenção a utilização de placas fotovoltaicas colocadas sobre águas. Com flutuadores embaixo delas, as placas são dispostas sobre o espelho d’água em rios, lagos e lagoas, gerando energia e evitando que parte desta água evapore. Em tempos de falta de água nada melhor, não é mesmo?

painel-solar

Este recurso de placas flutuantes deverá ser aplicado em Balbina, AM, onde o governo construiu uma hidroelétrica que não gera quase nada de energia. Desta forma, aproveita-se a infraestrutura existente, sem necessidade de grandes obras e licenciamento ambiental, uma vez que as placas não agridem o meio ambiente.

Está mais do que na hora do governo reduzir taxas de financiamento e impostos para alavancar a geração deste tipo de energia limpa e renovável.

Você já pensou em instalar painéis solares em sua casa ou incentivar a instalação em seu prédio? Pense, reflita, seu bolso e o meio ambiente agradecem.

2

Saudações ecológicas.

Carlos Avel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s