Furacões

Como vocês sabem estou morando no sul da Flórida e como todos que vivem aqui, estou exposto a este tipo de fenômeno natural. A temporada dos furacões aqui começa em Junho e vai até Novembro, vivi minha primeira experiência com este tipo de fenômeno agora a pouco com a passagem do furacão Matthew, que felizmente no último momento se desviou do continente e passou ao largo pelo mar.

Matthew 2016

Felicidade esta que os moradores mais ao norte da Flórida, na Carolina do Sul e na Geórgia, não tiveram, Matthew mudou sua trajetória e atingiu a terra, causando inundações, destruição de casas, evacuações, falta de energia elétrica e água.

Apesar de toda a preparação, tecnologias de ponta para avisar com antecedência a chegada de um furacão, os preparativos que os americanos fazem para se protegerem, o dinamismo do governo em providenciar o necessário para evitar danos maiores, ainda assim, onze pessoas morreram por aqui.

2016-10-08t210109z_1434489469_s1beufvxmjab_rtrmadp_3_storm-matthew-usa
Carolina do Sul

6out2016-ondas-atingem-a-ilha-singer-na-costa-atlantica-de-palm-beach-na-florida-horas-antes-do-previsto-para-a-chegada-do-furacao-matthew-aos-eua-1475801600261_956x500

Você sabe como se formam os furacões?

Parece incrível, mas os furacões assim como qualquer chuvinha, se formam a partir da evaporação de água para a atmosfera, só que em verdade no caso do furacão o que acontece é uma mega tempestade, os furacões se formam tanto em terra, em áreas extensas, ou a centenas de quilômetros, e também nos oceanos, mas apenas em condições especiais com águas muito quentes e ventos calmos.

201610041027533160_ap

Furacões são fenômenos tipicamente tropicais, em razão das condições das águas do oceano Atlântico, raramente ultrapassam a temperatura de 27º C., e este é um fenômeno raro no Brasil.

Furacão e Tornado são a mesma coisa?

Muita gente acredita que sim, porém como você verá a seguir, são fenômenos distintos, furacões ocorrem em grandes áreas do continente e também nos oceanos como dito anteriormente, atingem velocidades máximas pouco acima de 250 km/h, duram por vários dias, semanas até, e são também chamados de Ciclone e Tufão, dependendo da região.

o-tornado-facebook
Tornado

Já o Tornado, é bem menor em extensão, de 100 a 600 metros de diâmetro, dura poucos minutos, mas não se deixe enganar pelo tamanho do Tufão, ele tem enorme capacidade de destruição, bem mais que o furacão, com ventos que podem ultrapassar os 500 km/h!

Em 1970, foi criado nos USA, mais precisamente no Centro Nacional de Furacões, pelo engenheiro Hebert – Saffir e pelo então diretor do Centro, Robert Simpson, a Escala Saffir-Simpson de Furacões, esta escala permite dizer com exatidão a categoria em que se enquadra os tipos de furacões, medindo sua potência pela velocidade dos ventos, tal escala é mensurada pela intensidade, a medida varia de 1 a 5, sendo que 5 é o mais forte e devastador.

Veja abaixo a tabela de classificação.

wallpaper_azul_oscuro_1920x1200_124

Felizmente furacões categoria 5 são raros. Com altíssimo poder de destruição, é necessário evacuar toda a área por onde ele passará e adjacências, o último furacão categoria 5, foi o Andrews que passou pelo sul da Flórida em 1992, Andrews atingiu a velocidade de 280 km/h, deixou 65 mortos e um prejuízo material na ordem dos US$26,5 bilhões, enquanto que o mais recente, Matthew, causou grande estrago em ilhas do Caribe, sendo que a mais atingida foi o Haiti com pelo menos mil mortos e 90% das suas casas destruídas.

animation
Andrew 1992
destruction_following_hurricane_andrew
Andrew 1992

O Haiti passa por grandes dificuldades agora, já não bastasse a destruição das casas, o elevado número de mortos, a escassez de água, alimentos, medicamentos, energia elétrica entre outros, o país vive uma grave crise de Cólera, o que certamente aumentará ainda mais o número de vítimas fatais.

g1

uol-haiti
Haiti

Países do mundo todo estão ajudando o Haiti a se recuperar fazendo doações de todos os tipos, se você tem interesse em doar algo para ajudar, procure um centro de doações ao Haiti mais perto de você, seja consciente, seja solidário, nossos irmãos no Haiti precisam agora mais do que nunca da ajuda de todos.

Agindo local, pensando global!

Dr Carlos Avelino

Advogado | Palestrante | Auditor e Consultor Jurídico Socioambiental

Fotos: parte G1 e Uol.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s